PicniK I Música, moda, gastronomia e diversidade na capital esse final de semana


Acontece esse final de semana na capital, mais uma edição do PicniK Festival. Nos dias 10 e 11 de agosto o Memorial dos Povos Índigenas recebe o festival alternativo mais em ascensão da cidade, com arte, comidas, bazar e artefatos indígenas, o evento esse ano trás mais uma vez um rico arsenal de artistas e bandas para audição do seu público cada vez mais cativo e exigente, com shows cada vez mais aclamados, essa edição trará shows de destaque com Hermeto Pascoal (AL), Otto (PE), Ava Rocha (RJ), Teto Preto (SP), Felipe Cordeiro (PA), a banda portuguesa de post punk/blues  The 
Dirty Coal Train, além de diversos artistas e bandas independentes da cidade e nacionais. O festival trás também diversos espaços que se agregam e se expandem dentro da proposta musical de entretenimento, vai ter Mercadinho de Moda, Arte e Design, espaço para tatuagens no projeto The Flash Day Tatoo, com o intuito de unir tatuadores de Goiás e artistas visuais do Distrito Federal, a exposição Bosque das Línguas Indígenas no Brasil I Exposição Séculos Indígenas no Brasil, trazendo a discussão e a conscientização sobre o uso e a defunção das línguas indígenas nacionais, a instalação Madeira, Poeira e Concreto, uma homenagem de Leandro Mello aos candangos, construtores da capital, com telas pintadas a partir de stencils e serigrafia, a instalação Acervo PickniK, Beatriz Chaves une o Festival as artes plásticas, fomentando produções de artistas contemporâneos, a Feira de Vinil PickniK com a participação dos expositores Discambo, Marcondes & Co., Bananeira Discos, Givaldo Discos, Boa Viagem Discos, Baked Vinyl, Dom Pedro Discos, Garimpo do Vinil, Filial do Rock, Alternative Discos, Berlin, Fun House, Betão Discos e Bacural Discos, com a ideia do coletivo da feira de discos se integrar a outros elementos da esfera alternativa que o evento propõe, O Cine Net Claro, ao ar livre serão exibidos “produções selecionadas foram realizadas com 
Memorial dos Povos Indígenas por Dênio Simões/ AGÊNCIA BRASÍLA
protagonismo de indígenas que se apropriam do audiovisual para projetar suas visões de mundo, moldadas pelas diversidades culturais e territoriais que demarcam nas telas a unidade de seus corpos e terra”. Além desses destaques na programação, é claro que há todo um requinte e sofisticação em relação a gastronomia, afinal estamos falando de um Picnick, com chefes de conceito, jovens talentos e foodtrucks de ênfase na cidade pautando a “diversidade, qualidade e riqueza gastronômica brasiliense”. Falando em diversidade é claro não poderia faltar a Área Vegana, com diversas opções para o público em uma parceria bem legal com a FALA – Frente de Ações pela Libertação Animal. O Festival trás diversos espaços, que contemplam também o teatro e áreas especiais para crianças, separadas por faixa etária, além das questões de sustentabilidade e apoio ambiental. 


Programação musical

Palco Principal

Sábado 10/08

14h - Kervansarai (DF)

15h30 - Apicultores Clandestinos (SC)

17h - Felipe Cordeiro (PA)

18h30 - Rios Voadores (DF)

20h - Ava Rocha (RJ)

21h30 Teto Preto (SP) 
______________

Domingo 11/08

14h - Joao Pedreira (DF)

15h30 - SCLRN (DF)

16h30 - Glue Trip (PB)

18h - Ops (DF)

19h30 - Otto (PE)

21h - Hermetto Pascoal (RJ)

Palco Auxiliar 

Sábado 10/08

13h30 - Igor Torres (DF)

14h30 - Zéfiro (DF)

15h30 - Moon Pics (DF)

16h30 - Sick (MG)

17h30 - EATNMTD (SP)

19h - Isaurian (DF)

20h - Huey (SP)

21h30 - Noide (PR) 
_______________

Domingo 11/08

13h30 - Judas (DF)

14h30 - Azura (DF)

16h - Tynkato vs O Baixo Astral (DF)

17h30 - Leza (SP)

19h - Ivan Motosserra (BA)

20h - Dirty Coal Train (POR)

21h30 -  Almirante Shiva (DF)


Foto: Reprodução PicniK
Por Gabriella Riot